Nosso sofrimento está diretamente relacionado às nossas buscas.

 

Lutamos desesperadamente enquanto encarnados para sobressairmos diante ao nosso semelhante, criamos disputas para provarmos sermos melhores em aspectos de coragem, determinação, esperteza, inteligência, argumentos, felicidade “terrena”, ajuntamento de coisas, de amores, de conquistas em várias áreas, uma superioridade de respeitabilidade, dentre outros fatores, mas vemos pouco esforço para uma elevação moral, onde não é necessário competir, e sim auxílio mútuo, onde não há um vencedor e sim todos vencemos, como entrar em uma competição que conseguirei provar ser o melhor?

 

O Livro dos Espíritos nos mostra bem o quanto estendemos nosso sofrimento por opção particular, por perseguirmos nossas prioridades:

O Livro dos Espíritos, questão – “125. Os Espíritos que seguiram o caminho do mal poderão chegar ao mesmo grau de superioridade que os outros?

 

– Sim, mas as eternidades serão mais longas para eles.”

 

Claro que a eternidade do fato  pode ser rompida, basta que para isto mudemos nosso foco de crescimento.  E digo a vocês, isto apenas se dará quando abandonarmos tudo, absolutamente tudo que almejamos e nos mirarmos no crescimento moral, visando a evolução do Espírito.

 ***

“E eis que, aproximando-se dele um jovem, disse-lhe: Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna?

 

Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me.”

(Mat Cp 19, vers. 16-22)

 

 ***

                       

 

Calma pessoal, este abandonar tudo não quer dizer renúncia a nossa vida material, até porque precisamos dela para continuarmos vivendo e progredindo, na época de Jesus, ele precisava ser duro no ensinamento, mas fica fácil perceber que se abandonarmos nosso deus material, e abraçarmos o Deus Pai criador, conciliando seus ensinamentos à nossas necessidades.

 

Quando assim fazemos e aplicamos os ensinos de Jesus, ou as sugestões espíritas para uma vida melhor em nosso trabalho, em nossa família, no trânsito, nos hospitais, em nossos prestadores de serviço, ao buscarmos atendimento em algum local, nos colocando no lugar das pessoas.

 

Quando Jesus diz: Venda tudo, ele nos sugere que precisamos trocar o ser que nos guiará, deixar o deus da conveniência de lado e perseguirmos o Deus Criador.

 

Anúncios

Sobre Fábio Duarte

@FabioDuarte_BH
Esse post foi publicado em Artigos Fábio Duarte. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s