Criança, a alma do negócio

Por que meu filho sempre me pede um brinquedo novo? Por que minha filha quer mais uma boneca se ela já tem uma caixa cheia de bonecas? Por que meu filho acha que precisa de mais um tênis? Por que eu comprei maquiagem para minha filha se ela só tem cinco anos? Por que meu filho sofre tanto se ele não tem o último modelo de um celular? Por que eu não consigo dizer não? Ele pede, eu compro e mesmo assim meu filho sempre quer mais. De onde vem este desejo constante de consumo?

Este documentário reflete sobre estas questões e mostra como no Brasil a criança se tornou a alma do negócio para a publicidade. A indústria descobriu que é mais fácil convencer uma criança do que um adulto, então, as crianças são bombardeadas por propagandas que estimulam o consumo e que falam diretamente com elas. O resultado disso é devastador: crianças que, aos cinco anos, já vão à escola totalmente maquiadas e deixaram de brincar de correr por causa de seus saltos altos; que sabem as marcas de todos os celulares mas não sabem o que é uma minhoca; que reconhecem as marcas de todos os salgadinhos mas não sabem os nomes de frutas e legumes.

Num jogo desigual e desumano, os anunciantes ficam com o lucro enquanto as crianças arcam com o prejuízo de sua infância encurtada. Contundente, ousado e real este documentário escancara a perplexidade deste cenário, convidando você a refletir sobre seu papel dentro dele e sobre o futuro da infância.

Fonte: Projeto Criança e Consumo

***

Que reflexões podemos realizar em torno dessa data? Como nos portarmos, enquanto espíritas, frente o apelo comercial desse dia?

Anúncios

Sobre Fábio Duarte

@FabioDuarte_BH
Esse post foi publicado em Artigos Diversos, Vídeos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Criança, a alma do negócio

  1. Meus diletos Amigos, (as). Tudo isso que está sendo exposto, nada mais é primeiro, falta de entender por parte dos Pais que seus exemplos, serão seguidos tendo em vista que cada filho acredita que seu Pai é um ” Herói”. Portando tudo aquilo que se transmite dentro da Família, principalmente por parte do Pai, será absorvido pelo filho(s).Um pai que não tem contato que acompanha o crescimento de seu(s) filhos, está abrindo uma porta para torná-lo futuramente em jovem(s) sem interesse por nada que seja útil, somente lhes interessa a futilidade. Segundo , um Pai que não possuí uma crença, seja ela qual for, que tenha conhecimento de que ganhar dinheiro, posição,poder, seja algo maior que pensar que somos criaturas composta de materia que terá sei lá 100 anos? E depois? Não existe nada? Responderão; mais eu deixei para meus filhos bem de vida! Que vida? A material? Será que saberão administrar o que deixaram? Será que não entrarão para o caminho que ele Pai jamais imaginava pudesse acontecer?
    O que vemos, é uma corrida insana de Chefes de família, quer seja Pai ou Mãe, que se preocupam em ganhar, ganhar, e mais ganhar para ter materialmente tudo que puder. Passam portanto a não ter tempo para seus filhos. Para suprirem essas falhas, fornecem tudo que é de desejo destes sem pestanejar, para que não atrapalhe seus ” tempos” em reuniões, festas, congressos, e tudo mais, visando unicamente tudo em prol de ganhar mais. As crianças de hoje, não podem ser chamadas atenção por algo que cometem errado por a psicóloga disse que pode trazer a esta criança traumas, quando esquecem que as mesmas já possuem dentro de sí e não sabem ou não podem se expressar esses traumas que possuem de não ter ao seu lado um Pai para conversar, discutir, se aconselhar, brincar, abraçar e dizer Pai. O que vemos são filhos tratando Pais como coroas, velhos, e tantos outros adjetivos, menos a demonstração de amor e carinho por eles. Somente se apresentam ficticiamente aos pais com carinho quando desejam algo que seus Pais possam lhes propiciar.
    Estes por sua vez, são incapazes de ditar regras, acompanhar o desenvolver de seus filhos e portanto, preferem deixar de lado qualquer imposição, sendo mais fácil dar o que eles pedem e daí para frente , está a Mídia e entrar nos lares só trazendo na maioria das vezes somente artigos de negociação, novidades, e aí essas crianças que não tem regras, assistem a tudo isso e a seguir querem adquirir tudo que vem, tanto materialmente, como praticar o que a Mídia mostra de porcaria. Os poucos programas educativos, ou são mostrados em horas que nenhum deles podem ver. Enchem as crianças de programas que nada pode trazer de instrutivo, que possa modificar-lhes. Ao contrário, são programas degradantes onde não existe família, onde tudo pode ser feito. Vão absorvendo estas sujeiras todas, vão tornando-se jovens que passam a frequentar Universidades, todavia, a maioria não sabem o que farão na realidade. Só vão para encontrar novos amigos(sic), e passam aprender mais vícios, mais autoridades, mais libertinagem.
    Cadê, a Orientação dos Pais? Cadê a Fé( Crença destes Pais? Cadê O respeito, a dignidade, que deveriam repassar a estes filhos?
    Vem agora alguém me dizer, mas os filhos que foram abandonados pelos Pais?
    Sim, estes, deveriam ser acolhidos por Unidades Governamentais, onde crescessem, aprendendo tanto na parte do respeito , da dignidade, como praticando esportes em geral, aprendendo ofícios, estudando e se formando para que posteriormente, mediante seus empregos, viessem a constituir uma família, que certamente seria totalmente diferente de outras famílias, porque eles teriam uma Crença ( sabendo que tudo isto aqui é passageiro e que portanto, ter um lar, ter meios por seu trabalho que possa vestir, educar, alimentar seus filhos é suficiente, e tudo que possa conquistar com seu suor, não será fornecido a seus filhos sem que possa haver um merecimento).
    Lembro-me, que no Colégio interno de 09 aos 19 anos, por imposição de meu Pai, a princípio, repudiei. Posteriormente, fui cada vez mais gostando do local e diga de passagem, só tinha contato com minha mãe de 4 em 4 anos e por dois ou três dias. Mas aprendi que hora de estudar éra para estudar, hora de praticar o esporte, era para praticar porque tínhamos notas para os que melhores se apresentassem. Aprendi Música, Trabalhei em peças Teatrais para os mais de 350 alunos e muito aprendi, que se meus Pais me colocaram naquele local, foi para que eu pudesse ter algo de concreto que eles não poderiam me conceder devido serem pessoas que tinham muitos filhos e não podiam sustentar a todos.
    Com isso fiquei revoltado? Ao contrário, depois que me retirei deste local, já jovem com 19 anos, voltei para casa de meus Pais aqui no Rio de Janeiro, eles já um pouco melhorado nas condições financeiras, não me interessei em pedir-lhes nada. Sai a procura de trabalho, me empreguei em 10 anos posteriormente após ter uma banda minha onde ganhei meu sustento e ajudava meus Irmãos, decidi que iria para outro campo, porque via o início dos vícios impregnando em meus componentes. Me casei. Tive tres filhos, que uma faleceu com 4 anos e os outros dois, consegui que se formassem em Engenharia e Odontologia possuindo hoje 03 Netos.
    Quando me retirei do Colégio Interno, fiz questão sim, de procurar entender de Religião. Estudei e pesquisei 22 frequentando quase todas, e captando tudo o que acredito ser o bem, e procurando esquecer o que achava não ser correto. Há 40 anos, depois de estudar por muito tempo a Vida de Allan Kardec, passei a Estudar mais profundamente sobre a Umbanda, e descobri que muito antes do que a maioria possa imaginar , já existia com formas diferentes que a que praticamos hoje. Os Livros de Roger Feraudy( já falecido), pesquisar insaciável, demonstra claramente que 700.000 anos antes da vinda de nosso Jesus Cristo, já existia a Umbanda( Basta ler, Umbanda de Todos Nós, Terras das Araras Vermelhas, Baratzil e tantos outros ) que verão que A metodologia pregada por Kardec, é sincera, honesta, mas, existe como todas as Religiões, livros e normas que devem ser seguidas, e na Umbanda, que vivo e trabalho, o preceito principal, é humildade, Respeito a sí e a tudo que o cerca, e principalmente amor incondicional. Paraticar o amor, a caridade sem nada pedir em troca.
    Pfinalizando, as crianças não são culpadas de nada. Os pais, que devem absorver estas, por não acreditarem em nada a não ser em viverem neste plano felizes por possuirem tudo que é de melhor para sí e para deixarem a seus herdeiros, esquecendo-se de que se a dádiva do Pai Celestial os concedeu a oportunidade de deixar por meio deles virem a este plano estes seres livres de todas impurezas, se as adquirem é por falta de Amor, falta de conscientização destes Pais de entenderem que todos somos filhos de um Criador e que ele vê suas criações todas serem harmoniosas: Os alimentos, que jogamos a semente, regamos e depois colhemos. As aves que se unem e criam e protegem seus filhotes. O homem é único ser que com o livre arbítrio, esquece de tudo isso.
    Sabemos reclamar, que o Jovem agora não Respeita nada, não sabe escrever, não sabe conversar, nem cantar o Hino Nacional se faz mais. E a culpa é deles?
    Muita Luz, Paz, Harmonia, Euilíbrio e Amor Incondicional a Todos
    Antonio.Evangelista.

  2. Fábio disse:

    Excelente comentário….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s