Sou Espírita, devo acreditar em horóscopo?

É uma pergunta que aparentemente é bem simples de ser respondida – NÃO, e pronto.

Esta redundância do não é bem obvia, afinal a ciência já demonstrou por vários aspectos que as técnicas aplicadas para desvendar o futuro são incompletas, inconsistentes, beirando ao charlatanismo puro, uma vez que as mensagens são genéricas e evasivas.

Em a Gênese Allan Kardec nos fala a respeito: a Astrologia apoiava -se sobre a posição e o movimento dos astros que havia estud ado; mas, na ignorância das verdadeiras leis que regiam o mecanismo do Universo, os astros estavam para o vulgo como seres misteriosos aos quais a superstição prestava uma influência moral e um sentido revelador. Desde que Galileu, Newton, Kepler fizeram-se conhecer estas leis que o telescópio descerrou o véu e aprofundou nas profundezas do espaço um olhar que certas pessoas acharam indiscreto, os planetas nos apareceram como simples mundos semelhantes ao nosso e toda estrutura do maravilhoso se despencou”.

 Mas será que algumas vezes podemos nos libertar de desejos materiais graças a mensagens diversas, nos sendo colocadas por nossos companheiros invisíveis? Vejam este exemplo:

_ Estava eu envolto a um grande desejo em satisfazer-me com algo que não me era necessário, mas iria suprir um antigo desejo íntimo de posse de um bem que afagaria meu ego, por motivos diversos estava tendo uma certa dificuldade em adquirir tal bem, mas continuava insistindo mesmo diante a um possível dificuldade que seria fruto desta negociação. Pois bem, seguindo minha rotina diária, chego ao trabalho leio o jornal e faço as cruzadinhas, para acordar meu cérebro, eis que hoje resolvi fazer algo que não tenho por hábito, ler acerca do signo Leão que fica logo acima das palavras cruzadas, signo este que foi até trocado depois do rebaixamento de Plutão, como nunca parei para fazer as contas e saber qual é meu “novo” signo continuo sendo leonino. E para minha surpresa lá está escrito assim:

“_ Tudo é desejável, mas nem tudo é possível realizar. Procure assumir logo esse paradoxo e lidar com ele da forma mais sábia possível; pois não seria propício você forçar as coisas para realizar o que deseja” Jornal Hoje em Dia (07/12/2011).

Levei um choque, fiquei pensativo por toda a manhã, aviso direto como este não poderia ter vindo em melhor hora. Porque realmente estou insistindo em algo que poderá me trazer uma certa preocupação e transtorno. Mas meu desejo de posse estava sobressaindo até em minha contumaz segurança. Entrei em contato com o intermediário pelo negócio que buscava e deixei claro minha insegurança em prosseguir para a conclusão deste que poderá ser um futuro causador de mal estar. Minha decisão não foi tomada apenas por ser o que orienta meu horóscopo, mas ao ler a mensagem me debrucei sobre as planilhas de custos e cheguei a conclusão que poderia comprometer severamente meu caixa familiar. E Janeiro para quem tem dois filhos em idade escolar sabe bem o que digo.

Agora com mais calma, procurei novamente o jornal e fui reler todos:

Se eu fosse de Áries me incentiva a ser agressivo em posicionamentos;

Se eu fosse de Sagitário me manda pensar mais sobre as coisas;

Se fosse taurino me sugere ser cauteloso;

Se fosse de virgem diz que não posso ser precipitado;

Se fosse de capricórnio me aconselha a não me iludir com minhas intenções ocultas;

Se fosse de Gêmeos sugere para eu não mentir;

Se fosse de Libra fala que preciso ser paciente;

Se fosse aquariano, devo tomar cuidado com os que aparentam serem amigos;

Se fosse canceriano para eu deixar de sonhar e trabalhar;

Se fosse de Escorpião, textualmente : “_Não confie nas pessoas”;

E por fim sendo eu de Peixes, diz para eu ignorar minha dispersão momentânea.

Ri bastante porque percebi que qualquer signo que fosse estaria enquadrado dentro da situação vivida, todas se encaixam no contexto. E o que prova? Na verdade não prova muita coisa, apenas que devemos sempre confiar em nossos instintos e inspirações, e que qualquer coisa pode ser nosso Mestre inspirador para que tenhamos discernimento em tomar decisões.

Em meu íntimo já imaginava estar cometendo uma loucura, insistindo em levar adiante o que minha vaidade me impulsionava a fazer. Também não estou dizendo ser certo ou errado, apenas que para cada ação gera-se uma reação. Nossa análise deve ser feita se as conseqüências de nossas ações são mesmo relevantes ou necessárias. Assim cada um consegue saber melhor o que é mais conveniente.

Quanto a pergunta inicial do tópico é obvio que o futuro é conforme nosso presente, até porque o futuro não existe quando nos colocamos como Espíritos eternos, tudo é um eterno presente.

Como diria os mais sábios e mais experientes que nós:

“Caldo de galinha e prudência não faz mal a ninguém.”

Anúncios

Sobre Fábio Duarte

@FabioDuarte_BH
Esse post foi publicado em Artigos Fábio Duarte. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Sou Espírita, devo acreditar em horóscopo?

  1. Marcio Martins disse:

    Interessante… É um assunto que me intriga porque eu tenho realmente a ver com meu signo, e noto que minha esposa, meu irmão, e outras pessoas também pois sou observador e percebo isso.. E esse assunto sempre me intrigou porque nunca o levei a serio mas analisando friamente, percebo de fato alguma lógica na questão dos signos. Existe um texto de Emmanuel do livro O Consolador, que da algum credito à influencia dos astros na vida terrena (ao nascer) nos tornando mais inclinados a um determinado tipo de personalidade. As não menciona horóscopos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s