Desrespeito a Jesus?

Vejam esta nota do jornalista Lauro Jardim:

Mais um sinal de que os cristãos estão mais ativos do que nunca no Brasil. Mais de 200 reclamações de consumidores levaram o Conar a determinar hoje a suspensão de uma propaganda de TV da Red Bull.

A campanha Red Bull – Nazaré mostra Jesus Cristo andando sobre as águas e um apóstolo afirmando que ele só consegue a façanha porque bebeu o energético.

O Conar decidiu que o anúncio não pode ficar no ar porque ele “fere a respeitabilidade religiosa”.

Eu quando vi este comercial na TV achei bem engraçado e pronto. Quando li a nota do jornalista achei uma atitude bem infantil e despropositada, uma vez que os que não são Cristãos Católicos são obrigados a conviver com suas manifestações religiosas ano a fora em todos os lugares e momentos, trânsito é interrompido, feriados que perderão seu propósito a muito tempo, aulas inúteis nas escolas Brasil a fora, dentre outras centenas de questões que não valem a pena comentar. Jesus não pertence a ninguém, ele não esta patenteado em nome da instituição A ou B, Jesus faz parte da história da humanidade, as pessoas sendo cristãs ou não sabem de sua existência, o discutem, muitos encontram em sua mítica existência refugio, amparo, outros se agarram a sua imagem para manipular, distorcer, e aparecer diante aos demais, então porque censurar?

Nós Espíritas que estudamos as obras kardecianas temos uma obra A Gênese – Os Milagres e as previsões Segundo o Espiritismo” – (Allan Kardec, 1868), que dentre vários assuntos trás a tona os Milagres atribuídos a Jesus, e racionalmente falando nos mostra que os Milagres são em sua maioria a vontade do povo em vislumbrar algo fenomênico a que possam atribuir poder, denotando assim superioridade e se apegando nisto para suplantar uma vida maçante e cotidiana. Em momentos de dor, de desamparo, de pequenez diante os problemas rotineiros, necessitamos algumas vezes de algo maior onde possamos nos ancorar e tomar fôlego para continuar nossa caminhada que é árdua e penosa.

E a Doutrina Espírita não se esquece disto, só que ela nos mostra que a maior força para nos impulsionar a um “recomeço” está dentro de nós mesmos. E que os milagres nada mais são do que forças naturais que atuam em conjunto com outras forças inclusive a força mental de cada um para nos proporcionar momentos de êxtase que nos movem para um bem maior que é NOSSO PRÓXIMO, uma vez que o servidor sempre encontra forças para suplantar suas mazelas íntimas, e quando se dá conta não encontra mais tempo para sentir pena de si mesmo. Não nos coloquemos em posições inferiores visando ser notado e acariciado, afinal somos nós os únicos perdedores com tal postura.

O vídeo acima postado é uma brincadeira mercadológica que por mim foi vista com total naturalidade uma vez que é sim uma brincadeira, e também aos que não crêem, uma das possibilidades, só que a força da visão por outros gerou um impulso magnetizador disseminando o mito. Jesus aos que crêem foi um homem diferenciado, tanto que dividiu o mundo em dois, mas censurarmos coisas pequenas reaviva silenciosamente as guerras religiosas.

Voltando à Gênese de Allan Kardec temos alguns exemplos:

JESUS CAMINHA SOBRE AS ÁGUAS

 

41. – Logo, Jesus obrigou seus discípulos de entrar no barco, e de passar ao outro bordo antes dele, enquanto que ele reverenciava o povo. – Após tê-lo despedido, ele subiu sozinho sobre uma montanha para rezar: E tendo vindo a tarde, ele se encontrou sozinho naquele lugar. Entretanto, o barco era fortemente batido por ondas no meio do mar, porque o vento estava contra. – Mas à quarta vigília da noite, Jesus veio a eles caminhando sobre o mar (o lago de Genezaré ou de Tiberíades). – Quando eles o viram caminhar assim sobre o mar, eles se turbaram e diziam: É um fantasma, e bradaram de pavor. – Logo, Jesus lhes falou e lhes disse: Acalmai -vos, sou eu, nada que temer.

 

Pedro lhe respondeu: Senhor, se sois vós, ordenai que eu vá até vós caminhando sobre as águas. – Jesus disse-lhe: Vinde. E Pedro, descendo do barco, caminhou sobre a água para ir a Jesus. Mas vindo um grande vento, ele teve medo; e, começando a afundar, gritou: Senhor, salvai-me! – Logo, Jesus, estendendo-lhe a mão, tomou-a e lhe disse: Homem de pouca fé, por que duvidastes? – E subindo no barco, o vento cessou. Então, os que estavam neste barco, aproximando-se dele, adoraram-no e disseram-lhe:

 

Vós sois, realmente, filho de Deus. (São Mateus, cap. XIV, v.22 a 33)

42. – Este fenômeno encontra sua explicação natural nos princípios expostos anteriormente no cap. XIV, n° 43. Jesus, embora vivo, pôde aparecer sobre as águas sob uma forma tangível, enquanto que seu corpo carnal estava alhures; é a hipótese a mais provável. Pode- se reconhecer, até, nesse relato, certos sinais característicos das aparições tangíveis. (Cap. XIV, n° 35 a 37) Por outro lado, seu corpo poderia ser sustentado e seu peso ser neutralizado pela mesma força fluídica

(N. do trad. – alavanca psíquica) que mantém uma mesa no espaço sem ponto de apoio. O mesmo efeito é por várias vezes produzido sobre corpos humanos.

Aqui Kardec expõe as possibilidades fluídicas, caso queiram saber mais consultar o Capítulo de mesmo nome na obra em questão, mas a ciência não diz que a travessia do Mar Vermelho feita por Moisés é possível se conheceres à hora certa e o caminho correto a seguir? Porque Jesus não poderia ter saltado sobre pontos rasos? Jesus é o grande homem que foi por sua envergadura moral, e não pelos milagres que realizou. Seu desprendimento, sua benevolência, sua postura diante o próximo, sua conduta sempre ilibada, e seus exemplos morais. Em momento algum, e Espírita algum dá valor menor a Jesus por chamá-lo de irmão, ao contrário, reconhecemos nele conforme descrito na questão 625 do O Livro dos Espíritos que é nossa base doutrinaria:

625. Qual o tipo mais perfeito que Deus ofereceu ao homem, para lhe servir de guia e modelo?

– Vede Jesus.

 

Jesus é para o homem o tipo de perfeição moral a que pode aspirar a Humanidade na Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo e a doutrina que ele ensinou é a mais pura expressão de sua lei, porque ele estava animado do Espírito divino e foi o ser mais puro que já apareceu na Terra. Se alguns dos que pretenderam instruir os homens na lei de Deus algumas vezes os desviavam para falsos princípios, foi por se deixarem dominar por sentimentos demasiado terrenos e por terem confundido as leis que regem as condições da vida da alma com as que regem a vida do corpo. Muitos deles apresentaram como leis divinas o que era apenas leis humanas, instituídas para servir às paixões e dominar os homens.

 

O mérito das pessoas de bem é justamente sua conduta diante seu próximo, claro que sabemos que muitos acreditam Jesus ser Deus, nós não cremos nisto, mas em nada como já disse acima o rebaixamos, ou o deixamos de lado, Ele é nossa referência de Moral na Terra. Sua vinda foi necessária para o norteamento da humanidade, e através disto podemos ao longo dos séculos criarmos leis que assegurassem uma convivência em sociedade mais justa e humana, as falhas estão na aplicação ou entendimento dos homens, porque ainda visamos o nosso bem estar, e Jesus abdicou disto, afinal ele visava o bem estar do próximo.

Anúncios

Sobre Fábio Duarte

@FabioDuarte_BH
Esse post foi publicado em Artigos Fábio Duarte. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Desrespeito a Jesus?

  1. O problema do homem, é justamente a ganância!
    Não medem nada do que estão escrevendo ou colocando na mídia.
    Hoje vemos jovens com 10 aos l5 anos bebendo, fumando, fazendo sexo, como tudo fosse muito natural ( o que poara muitos é !).
    A seguir vemos Pai que mata filho, mãe que joga filho na lixeira, filho que mata pai, e ninguém informa porque tudo isto está acontecendo.
    Será que dentro de uma família com preceitos morais de família, onde vem de cima para baixo, os exemplos dos Pais, Tios, Padrinhos, que sempre se apresentam corretamente, com alegria sim, mais sem estes desmandos, mostrando amor, carinho, compreensão por seus entes queridos, ocorre tais fatos? Pode até ocorrer, mas, será muito restrito. Ao contrário dos que para se virem livres de suas obrigações de ensinar, amar, compartilhar, com seus entes queridos, preferem ter suas vidas separadas, fornecendo tudo que seus rebentos querem.
    Quando o homem conscientizar-se de que o que prantamos é o que colhemos, verá que haverá mudanças normais, sem que precise de Religiões ditando isto ou aquilo.
    Claro que a espiritualidade todos devemos possuir e procurar cada dia nos evoluirmos, mas quem já tem um coração com amor, com paz, com equilíbrio, com compaixão, já sabe as diretrizes que precisa passar aos seus entes, entretanto, os que vivem na materialidade, será muito difícil entender ao que estamos fazendo aqui e o que levaremos.
    Muita Luz, Paz e Amor Incondicional a Todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s