Filosofia ou Religião?

                A aplicação Espírita está fundamentada na “Filosofia Espiritualista”, Kardec vai se pautando em desvendar os mistérios que por séculos foram ignorados e até censurados, para que poucos dominassem as mentes das pessoas através da crença ou mesmo através do medo.

Alguns trechos de suas obras acerca do assunto:

O Que é o Espiritismo, discurso de um colaborador da época em seu funeral Camille Flammarion:

“Em respeito ao fundador da filosofia espírita, permiti-me, no intuito de tentar corresponder a tão legítimo desejo, que vos entretenha alguns momentos com esse Mestre amado, cujos trabalhos são universalmente conhecidos e apreciados, e cuja vida íntima e laboriosa existência são apenas conjeturadas.”

 

“O ESPIRITISMO É, AO MESMO TEMPO, UMA CIÊNCIA DE OBSERVAÇÃO E UMA DOUTRINA FILOSÓFICA. COMO CIÊNCIA PRÁTICA ELE CONSISTE NAS RELAÇÕES QUE SE ESTABELECEM ENTRE NÓS E OS ESPÍRITOS; COMO FILOSOFIA, COMPREENDE TODAS AS CONSEQÜÊNCIAS MORAIS QUE DIMANAM DESSAS MESMAS RELAÇÕES.

 

 Podemos defini-lo assim: O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.”

 

Trechos que falam do caráter filosófico da Doutrina Espírita, contrariando assim todos os que a tem como mais uma religião na Terra.

Muitas opiniões são diversas e conflitantes, claro que nossa cultura ajuda para que tal opinião seja recorrentemente aceita, uma vez que se analisarmos antropologicamente a população brasileira fica fácil perceber o porque de tal conclusão, até pela idiossincrasias presente, sem generalizações é óbvio, uma vez que fora do Movimento Espírita Brasileiro o consenso é total sobre a religião, esta discrepância sobre o tema acontece é entre os Espíritas.

Mas de algo não podemos discordar, que o fato de ser ou não ser pouco importa dentro da proposta moral que nos é apresentada, de melhoria contínua e de alerta sobre as conseqüências de nossas ações presentes que repercutirão no futuro do Espírito, algo que já é informado por várias filosofias e religiões mundo a fora, a diferença creio eu se concentra na punição, na severidade das ações sem uma devida explicação plausível.

Também é importante frisar que o Espiritismo nos aconselha a todo momento instruirmos cada vez mais, e nos mostra que o conhecimento é uma poderosa arma de elevação, se aliada em conjunto com o humano, o fraterno. O “religar” a Deus é o que gera toda esta polêmica que parece não ter fim, mas se ater a nomenclaturas e se esquecer da essência é causa crescente de dissidências em vários momentos da história humana, justamente por este nosso desejo em se destacar, e o Espiritismo não tendo um poder central, um Vaticano faz com que as lideranças intelectuais sejam descentralizadas e com isto gera alguns atritos, que acaba sendo saudável para que com isto todos cresçam e saibam analisar por si só o que ESPIRITISMO representa para si.

Sendo uma filosofia, uma ciência, ou uma religião o importante é sua aceitação verdadeira, sincera e que sejamos catapultas desta Doutrina que apenas quer o bem da humanidade, assim como tantas outras portas que Deus inspirando os homens nos abre para sermos Espíritos livres melhores. 

 

(Revista Espírita – 1863, pág. 367):

“O Espiritismo se dirige aos que não crêem ou que duvidam, e não aos que têm fé e a quem essa fé é suficiente; ele não diz a ninguém que renuncie às suas crenças para adotar as nossas, e nisto é conseqüente com os princípios de tolerância e de liberdade de consciência que professa. Por esse motivo não poderíamos aprovar as tentativas feitas por certas pessoas para converter às nossas idéias o clero, de qualquer comunhão que seja.

Repetiremos, pois, a todos os espíritas: acolhei com solicitude os homens de boa-vontade; oferecei a luz aos que a procuram, porque com os que crêem não sereis bem sucedidos; não façais violência à fé de ninguém, muito mais quanto ao clero que aos seculares, porque semeareis em campos áridos; ponde a luz em evidência, para que a vejam os que quiserem ver; mostrai os frutos da árvore e deles dai de comer aos que têm fome e não aos que se dizem saciados.”

Anúncios

Sobre Fábio Duarte

@FabioDuarte_BH
Esse post foi publicado em Artigos Fábio Duarte. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s