Educar é uma missão

Definição de ética: Ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade. A ética serve para que haja um equilíbrio e bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado. Neste sentido, a ética, embora não possa ser confundida com as leis, está relacionada com o sentimento de justiça social.

 etica familia brasil filhos pais

O Livro dos Espíritos – 893. Qual a mais meritória de todas as virtudes?

 – Todas as virtudes têm o seu mérito, porque todas são indícios de progresso no caminho do bem. Há virtude sempre que há resistência voluntária ao arrastamento das tendências; mas a sublimidade da virtude consiste no sacrifício do interesse pessoal para o bem do próximo, sem segunda intenção. A mais meritória é aquele que se baseia na caridade mais desinteressada.

A evolução a que o ser humano está exposto é visível aos olhos, a sociedade de algumas décadas passadas já conheciam a ética pregada pelos grandes missionários da humanidade, dos filósofos gregos, aos cristãos, os muçulmanos, os budistas, os hinduístas, e tantas outras religiões antigas sempre buscaram disseminar os conceitos de uma sociedade igualitária em conceitos morais. Em contrapartida temos conosco nossas opções de aplicar em nossa vida tais conceitos, a cultura a que fomos expostos nos levam a burlar as regras morais para que sejamos beneficiados de alguma forma, ou nos levar a crer que usarmos de artifícios que nos beneficiam é benéfico. As famílias são compostas por seres humanos em processo de aprendizado, lidando dia a dia com seus erros e acertos, e vejo que houve mais acertos que erros afinal nossa coletividade atual busca elevar o próximo, mesmo que através de leis que nos regem, ou por meios isolados de compensação.

Os Espíritas que são relativamente novos diante a uma sociedade que tem alguns milhares de anos, e a contradição do que se fala e o que se faz é visível, mas a insistência em sermos seres humanos melhores é o que nos diferencia dos animais. Sentirmos amor, ódio ou mesmo ignorarmos é que nos define, é comum vermos homens e mulheres terem atitudes altruístas ou destilar ódio. Mas todos a sua maneira buscam um melhor caminho afim de aquietarem sua consciência.

O Artigo de Gustavo Ioschpe, é uma constatação que muitos tentam conforme foram educados e assim visam proliferar o que acreditam, que o mundo tem mais pessoas boas que más, no conceito mais usual, é evidente, uma vez que há lutas para regular a conduta de poucos, e com a informação cada vez mais presente e rápida em nosso dia nos faz em alguns casos imaginar que o mundo está pior do que já foi, só que o autor do artigo ao deixar seu desabafo, se diz pronto a prosseguir e persistir no caminho que acredita ser o correto.

Prova disto é a repercussão gerada, e que fez a Revista Veja formatar outro artigo trazendo exemplos práticos dos que sabem que o bem prevalecerá: O Dilema da criação de filhos no Brasil.

A insistência dos pais em transmitir valores aos filhos é prova do desejo de mudança, o engajamento dos milhões de jovens brasileiros em demonstrar sua insatisfação com a cúpula do poder administrativo demonstra que estamos sim no caminho certo, evidente que os que ainda não compreenderam o que é viver em sociedade se aproveitaram da grande massa para externa sua revolta, uma prova clara da falta de entendimento do que foi proposto por Jesus e tantos outros que pregaram a harmonia, tudo está certo dentro do contexto moral e cultural de cada um, a adequação e reajustamento se dará através de normas de conduta ética que alcançaram a todos em um futuro próximo. A força empregada para coibir excessos, vai sendo revista e melhor aplicada em eventos similares que irão ocorrer posteriormente. Quando se busca separar os que buscam melhorias através do diálogo dos que buscam o confronto. As forças de segurança vem demonstrando este cuidado, evidente que a cultura da repressão é presente mas vem mudando gradativamente.

O que me preocupou nestes artigos não foi a indignação ou mesmo as constatações que ainda temos muito a melhorar e sim pais preocupados em transmitir conceitos morais pertinentes ao bem viver por temer que seus filhos sejam alvos fáceis dos oportunistas de plantão, isto sim me deixou tenso.

valores morais familia etica na familia pais e filhos no brasil

Não devemos temer que nossos filhos sejam despreparados e sim que tenham força de caráter, que sejam firmes em sua postura de agirem corretamente diante uma sociedade que esta se educando. Discernir o óbvio do duvidoso.

No caso de nós pais a extensão do lar é a escola, e nós como pais devemos nos engajar para que no ambiente educacional também tais conceitos sejam empregados na prática e não apenas na teoria, é uma luta árdua? Sim. Mas sem luta jamais teremos um mundo melhor, sempre foi assim e até que todos entendam que o bem é reconfortante não teremos paz consciencial.

Allan Kardec utilizando-se do auxilio dos Espíritos, nos trouxe um farto material de como devemos agir diante as atrocidades da vida, afinal somos Espíritos e quando deixamos este corpo de carne nossa vida prosseguirá, e o que aprendemos perpetuará. Nosso dever é cuidar dos que estão tutelados por nós, transmitindo para eles valores que farão com que o todo se beneficie. Não somos perfeitos, erramos rotineiramente, e com nossa persistência em tornar o mundo melhor, também evoluímos dentro da sociedade e conosco, fazendo com que nosso íntimo seja dominado por este sentimento de uma sociedade melhor.

582. Pode-se considerar a paternidade como uma missão?

– É, sem contradita, uma missão. E ao mesmo tempo um dever muito grande, que implica, mais do que o homem pensa, sua responsabilidade para o futuro. Deus põe a criança sob a tutela dos pais para que estes a dirijam no caminho do bem, e lhes facilitou a tarefa, dando à criança uma organização débil e delicada, que a torna acessível a todas as impressões. Mas há os que mais se ocupam de endireitar as árvores do pomar e fazê-las carregar de bons frutos, do que de endireitar o caráter do filho. Se este sucumbir por sua culpa, terão de sofrer a pena, e os sofrimentos da criança na vida futura recairão sobre eles, porque não fizeram o que lhes competia para o seu adiantamento nas vias do bem.

 583. Se uma criança se transviar, apesar dos cuidados dos pais, estes são responsáveis?

 – Não, mas quanto piores as disposições da criança mais a tarefa é pesada e maior será o mérito se conseguirem desviá-la do mau caminho.

Anúncios

Sobre Fábio Duarte

@FabioDuarte_BH
Esse post foi publicado em Artigos Fábio Duarte e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s