Vamos mudar o mundo !

mundo politica brasil corrupção espiritismo

É comum vermos em Centros Espíritas dirigentes nos aconselhando a não envolvermos em política. Entendo este posicionamento, afinal a aceitação do Espiritismo é buscar entender nosso Ser e desenvolver nosso lado solidário. Solidariedade esta que é conosco e com o próximo, deixarmos que os ensinamentos morais de Jesus adentre em nosso coração para que sejamos pessoas melhores dentro do contexto coletivo, passando assim a nos preocupar em fazer com que o mundo seja melhor.

politica espiritastrasnformação reforma intima espiritismo

É fácil perceber que muitos já nascem com este espírito de coletividade, outros através da educação familiar adquirem tais conceitos, mas tantos outros distorcem este sentimento de viver em sociedade, outros se incomodam com a situação apenas quando é obrigado a sair de sua zona de conforto, e a política? Aonde ela entra?

A política faz parte da nossa vida, está presente em todos os âmbitos de nossa vida, política familiar, sentimental, profissional e até em nossos momentos de lazer, então vamos praticá-la com ética e zelo. Quando evoluímos no ponto moral, que é individual, começamos a desenvolver nosso senso ético, que se refere ao todo.

A poucos meses tivemos manifestações Brasil afora buscando equilibrar a balança da ética coletiva, que a décadas (ou séculos) pendia para o indivíduo, poucos que ocupavam cargos de destaque político eram éticos, e mesmo aqueles que ascendiam por um ideal maior se deixavam corromper, e vão continuar se corrompendo. A humanidade vem nos provando que o poder é inebriante e nos leva a tornarmos egoístas e arrogantes, basta vermos que as manifestações que nasceram com um intuito coletivo em pouco tempo se perdeu e virou baderna, massas sendo manobradas por forças invisíveis, tendo como único intuito a anarquia e o prazer em prejudicar o coletivo.

Portrait of a boy with the map of the world painted on his face.

O Espiritismo sendo sábio dentro de suas bases doutrinarias afirma categoricamente que não almeja as massas, não busca arrastar multidões para suas fileiras apenas para ter uma denominação filosófica/religiosa, ela quer que o Ser entenda sua condição de Espírito, de Ser Imortal que utiliza as encarnações apenas para seu aprendizado e evolução lenta e gradual.

As manifestações populares que visam o bem comum são legitimas e não devem ser desestimuladas, ao contrário, a voz das ruas deve ser ouvida, mas como temos o HABITO em nos perdermos, podemos iniciar outra revolução, esta sim, tem vigor e força para romper barreiras e mudar o mundo, é a reforma íntima. Mudar posturas interiores visando a transformação da sociedade de geração em geração.

Isto já acontece desde que pisamos neste planeta, basta vermos a história que constatamos que estamos melhores que ontem, e seremos melhores amanhã, muitas vezes por força da natureza. Podemos citar como exemplo o conto Bíblico do Dilúvio, a destruição de Sodoma e Gomorra, que tinha como intuito fazer com que o homem valorizasse a vida e se redimisse de seus atos, sempre que vemos uma catástrofe natural, também percebemos forças se movimentarem em prol das vítimas, forças até antagônicas em sinergia em favor do bem coletivo.

A omissão é condenada em todas as filosofias/religiões mundo afora, no conceito Cristão temos a passagem do Bom Samaritano que ilustra bem tal fato, Jesus demonstrando através de uma pequena fabula, que não importa a origem do que visa o bem, e sim seus atos. Allan Kardec nos alerta que Deus, que valoriza mais as intenções do que ações condena mais a omissão do que o ato equivocado em si, porque se existe a omissão é porque existe o conhecimento.

A mudança do mundo que todos almejam, inicia-se dentro de cada um de nós, e é refletida através de nossos exemplos e de nosso legado moral, somos criaturas em evolução, logo imperfeitos e com muitos vícios, a reforma intima ela não extermina todos os nossos males porque não conseguimos combater todos os nossos maus hábitos. Mas auxilia em nossa melhoria em vários pontos da vida, e politicamente podemos mudar o mundo nos informando melhor sobre nossos futuros governantes, o voto coletivo muda uma geração tanto para o bem, quanto para o mal. Antes de nossas escolhas políticas vamos nos informar melhor sobre nossos candidatos, e cobrar de maneira coerente sua conduta após a vitória.

Em alguns momentos já deixei devotar em determinado candidato pelo que ele representava, por seus aliados políticos, entendo que mesmo gostando de sua postura ele iria estar engajado em uma luta que não me representaria. Observando o foco da corrente política ao qual ele estava inserido. Isto é pensar coletivamente. Busque também participar de associações locais, sempre que for convidado para uma reunião pública busque participar, na escola de seus filhos, de palpite, interfira, busque saber como tudo funciona, no Centro Espírita que freqüenta faça o mesmo, dirigente Espírita não é um Espírito Superior, é um de nós, a diferença é que ele participa mais ou chegou antes, só isto.

 

 

Anúncios

Sobre Fábio Duarte

@FabioDuarte_BH
Esse post foi publicado em Artigos Fábio Duarte e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s