Manifestação dos Espíritos

manifestação dos Espíritos

Sugestão de estudo: O Livro dos Espíritos capítulo IX / O Livro dos Médiuns Capítulo XIV-XV-XVI-XVII.

Muitos são acometidos de sensações, pressentimentos, visões, vozes, ou mesmo ruídos inexplicáveis que podem ser atribuídos ao “desconhecido” nos dias atuais as pessoas com facilidade de acesso às informações buscam em diversos sites, blogs, explicação para tais eventos. A Doutrina Espírita não é a única portadora de tais conhecimentos, mas com certeza é a que racionaliza mais a fim de mostrar que tudo é natural, o que falta é apenas conexão dos fenômenos com um guia prático. E mundo afora cada um tenta explicar a sua maneira tais fenômenos, outros rechaçam com veemência.

Como a natureza humana é maleável e falha temos diversos exemplos de mediunidade ou manifestações espirituais em todos os cantos, os céticos ignoram ou culpa a mente, os que negam proíbem o acesso ou culpam figuras mitológicas obviamente que quando lhes é conveniente aceita contanto que seja uma comunicação direta com o divino, e as tentativas de abafar tais casos apenas os fazem repercutirem mais e mais pois as pessoas vão se identificando e reconhecendo familiares tais fenômenos.

Mas também temos os preguiçosos que preferem empurrar suas mazelas ou ignorância por anos a fio tais eventos por motivos diversos. Quando entendermos que não estamos a passeio na Terra e que precisamos repensar nossa importância no contexto divino talvez consigamos evoluir sem precisar tanto do sofrimento como instrumento de impulso, porque não aprendemos com os exemplos? É tão necessário assim que apenas no caos iremos avante? Inúmeras pessoas passam a vida em busca de uma fórmula mágica que os resgata de suas dúvidas, sofrimentos e poucos são os que buscam em si mesmo a força que precisam para mudar a vibração.

mulher contemplando a espiritualidade.jpg

Manifestação dos Espíritos se dá por:

1- Ação oculta, quando ela não tem nada ostensivo. Tais são, por exemplo as inspirações ou sugestões de pensamento, as advertências íntimas, as influências sobre os acontecimentos, etc.;

2- Ação patente ou manifestação, quando ela é apreciável de um modo qualquer;

3- Manifestações físicas ou materiais’, são aquelas que se traduzem por fenômenos sensíveis, tais como os ruídos, o movimento e o deslocamento de objetos. Essas manifestações não comportam, muito freqüentemente, nenhum sentido direto; elas não têm por objetivo senão chamar a nossa atenção sobre alguma coisa, e nos convencer da presença de uma força superior à do homem;

4- Manifestações visuais ou aparições, quando um Espírito se revela à visão, sob uma forma qualquer, sem ter nenhuma das propriedades conhecidas da matéria;

5- Manifestações inteligentes, quando revelam um pensamento. Toda manifestação que comporte um sentido, não fora senão um simples movimento ou um ruído que acuse uma certa liberdade de ação, responde a um pensamento ou obedece a uma vontade, é uma manifestação inteligente. Ocorrem em todos os graus;

6- As comunicações’, são as manifestações inteligentes que têm por objeto uma troca seguida de pensamentos entre o homem e os Espíritos.

À natureza das comunicações varia segundo o grau, de elevação ou inferioridade, de saber ou ignorância do Espírito que se manifeste, e segundo a natureza do assunto de que se trata. Elas podem ser: frívolas, grosseiras, sérias, ou instrutivas.

As comunicações frívolas emanam de Espíritos levianos, zombadores e traquinas, mais maliciosos do que maus, que não ligam nenhuma importância ao que dizem.

As comunicações grosseiras se traduzem por expressões que chocam as conveniências. Elas não emanam senão de Espíritos inferiores, ou que não estão ainda despojados de todas as impurezas da matéria.

As comunicações sérias são graves quanto ao assunto e à maneira que são feitas. A linguagem dos Espíritos superiores é sempre digna e isenta de toda a trivialidade. Toda comunicação que exclui a frivolidade e a grosseria, e que tem um fim útil, seja de interesse privado, é, por isso mesmo, séria.

As comunicações instrutivas são as comunicações sérias que têm por objetivo principal um ensinamento qualquer, dado pelos Espíritos sobre as ciências, a moral, a filosofia, etc. São mais ou menos profundas e mais ou menos verdadeiras, segundo o grau de evolução e de desmaterialização do Espírito.

Revista Espírita – 1858 (Allan Kardec)

Em O Livro dos Espíritos temos um capítulo inteiro que trata das formas de intervenção, influências, possessões, afeições, pressentimentos, ação dos Espíritos sobre fenômenos da natureza, dos pactos, talismãs, feiticeiros, bênçãos e maldições, questões 456 à 557.

Tais intervenções são constantes e raramente percebemos devido ao nosso foco de interesse sempre estar desfocado, uma vez que sentimentos tais como o egoísmo que é retratado na questão 913 como “deriva todo o mal”, e ao mesmo tempo na questão 919 nos ensina a combater tais vícios “Conhece-te a ti mesmo” com esta simples receita e persistência conseguimos superar muitas de nossas amarras que nos prendem no limbo da ignorância, uma vez despertando o desejo de melhora usamos as obras para nos conhecermos e entendermos que tais manifestações podem ser educadas através de O Livro dos Médiuns, capítulo XIV, XV, XVI,  nos ensina os tipos de médiuns que temos e a propósito médium é “Toda pessoa que sente a influência dos Espíritos, em qualquer grau de intensidade”.

Este manual Espírita é para os que se identificam com os efeitos ou sensações descritos nas obras, e com o aprofundar dos estudos se possível em um grupo Espírita mais próximo de sua casa as pessoas vão trocando experiências e com isto o auxílio mútuo acontece quase que de forma natural.

Anúncios

Sobre Fábio Duarte

@FabioDuarte_BH
Esse post foi publicado em Artigos Fábio Duarte, estudo espirita. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s